Confira a entrevista completa na íntegra:

Que tipos de situações podem desencadear a anorgasmia (especialmente nas mulheres) e como tratá-la?
A anorgasmia é uma disfunção na qual a resposta sexual do orgasmo fica comprometida. Isso pode acontecer devido a transtornos emocionais, hormonais, ginecológicos, stress, ansiedade, depressão, medicações, drogas, insuficiente estímulo sexual, sentimento de culpa ou pouco conhecimento e contato com o próprio corpo.

A anorgasmia pode acometer tanto homens, quanto mulheres, porém é mais frequente entre as mulheres especialmente devido à abusos, traumas e a um sistema de crenças religiosas, morais, de honra e tabus fortemente impostos pela sociedade. Durante séculos o corpo da mulher foi tido como objeto de prazer e em contrapartida não foi atribuído valor ao prazer feminino, tampouco à mulheres que o buscam. Estudos científicos indicam que 50% das mulheres nunca tiveram um orgasmo e que 35% tem a libido comprometida.

As terapias são extremamente positivas para casos de abusos, mas podem ser dolorosas por fazer com que a paciente relembre os acontecimentos?

Tocar a traumas da alma humana é uma tarefa árdua e profundamente delicada. E deve ser realizada com profundo conhecimento técnico e ético relacionado à Psicoterapia. Quando você acessa o insconsciente de alguém, você desperta e abre uma porta que uma vez transposta inicia um processo intenso de autoconhecimento. A partir de então, coisas dentro de nós inevitavelmente vão morrer e ceder lugar à um processo de autotransformação. Muitas vezes vamos nos deparar com medos, bloqueios, inseguranças, traumas, angústias ou condicionamentos sociais, culturais e econômicos… A estrada para o conhecimento de si não está preenchida somente de sentimentos de paz e por isso, muitos atravessam uma vida inteira fugindo inconscientemente de seu próprio Eu. É necessário muita disposição para mudar! Para enxergar nossa dor e ressignificá-la.

Enfrentar uma Psicoterapia definitivamente não é um sinal de loucura ou fraqueza, mas sim, uma demonstração de lucidez, determinação e coragem! Costumo dizer que os mais saudáveis psiquicamente são exatamente aqueles que buscam se ajudar, encarar os problemas e ajustar seus relacionamentos. É necessário força e sabedoria para mudar e transformar aquilo que te impede de ser feliz. A cada segundo, 15 mulheres são agredidas no Brasil. A cada 6 minutos, uma mulher é estuprada. Três em cada quatro mulheres serão vítimas de pelo menos um crime de violência durante a sua vida. Muitas dessas mulheres se envergonham ou reprimem a partir destas experiências. Por isso, precisamos falar sobre abuso, apresentar estretégias e tratar as consequências de qualquer tipo de violência. Inevitavelmente, cada abuso vivido reflete nas experiências pessoais e sexuais da vítima. A dor de cada uma dessas mulheres deve ser acolhida amorosamente e terapêuticamente. – Quais ferramentas você utiliza para tratar essas “feridas da alma” que podem desencader traumas e tabus relacionados ao sexo, sobretudo nas mulheres?

Minha Clínica oferece práticas integrativas e tradicionais de saúde – ambas comprovadas e pautadas na ciência – que tratam o indivíduo como um todo, em uma abordagem holística, promovendo autocura, autoconhecimento, equilíbrio emocional, saúde integral e amor incondicional. Eu desenvolvi um método terapêutico, denominado Psicoterapia Uno, que desenvolve predominantemente a saúde corpórea, psíquica e social por meio de terapias naturais, que preconizem a homeostase: o equilíbrio integral das mulheres; e exercitem o empoderamento feminino.
Psicoterapia, Yoga, Reiki, Florais, Óleos essenciais, anamnese, hipnose clínica, cromoterapia, regressão, meditação e técnicas resporatórias estão dentre as intervenções clínicas utilizadas.

By | 2018-05-26T11:45:15+00:00 maio 26th, 2018|Imprensa|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment