Ailla Pacheco oferece entrevista ao jornal Estado de Minas. Pauta: Autoconhecimento, Yoga e Felicidade. Entrevista completa: 

1) O que é felicidade e como cada pessoa pode construir sua própria “fórmula para a felicidade”?

 

A interpretação da palavra é ampla. Mas, ao meu ver, felicidade é um estado de consciência transitório. 

Serviços na área da saúde estão fazendo da felicidade um produto, uma fórmula, a ser comercializada, como se ela pudesse ser encontrada através de uma mágica ou caminho específico. Seguimos repletos de comportamentos ilusórios, buscando constantemente no mundo externo (coisas e pessoas) uma alternativa para suprir um vazio, que na realidade, é interior. A verdadeira “felicidade” só pode ser vivenciada através do encontro com o próprio Eu. 


2) Há alguma atividade que fomente esse sentimento? 

 

Um infinidade. Mas esta resposta é subjetiva e individual. A sensação de felicidade é estimulada por hormônios de prazer que são liberados em atividades que proporcionem bem estar. Cada pessoa se identifica mais com um caminho, atividade, religião, comida e lazer específico. 


3)Existe uma prática universal para a felicidade? Como o Yoga ajuda em relação à ela? 

 

A filosofia do Yoga não impele ao sentimento de felicidade, mas sim, de contentamento. Alegria e tristeza são dois extremos. O contentamento é o caminho do meio. Ele integra os sentimentos de satisfação, gratidão, serenidade e bem estar, que podem ser mantidos, mesmo em momentos desafiadores. Estar em contentamento, é estar em equilíbrio.

Por existir uma infinidade de linhas de Yoga atualmente, a prática pode sim, ser considerada Universal pois cada um pode encontrar dentro dele, o seu caminho. 

O Yoga é para todos, mas não é para qualquer um! É necessário muita disposição para mergulhar para dentro de si. Muitas vezes, para encontrar a felicidade precisamos primeiramente, nos deparar com nossas dores e enfrentá-las, para então superá-las! É isso que o processo terapêutico e o autoconhecimento propõem. Assim, não se encontra a felicidade em algo, mas sim em você. Você encontra a verdadeira felicidade quando você SE encontra! 

Estudos comprovam que a prática regular de Yoga:

– Elicia Bem estar e paz interior. 

– Reduz o stress e a ansiedade. 

– Melhora a concentração e a produtividade. 

– É eficaz no tratamento de depressão e síndrome do pânico. 

– Melhora a auto estima e diminui dores corporais.

– Fortalece a musculatura e trás flexibilidade para o corpo e para a mente. 


4)O autoconhecimento é essencial para qualquer pessoa? Quais são os passos para essa descoberta? 

 

Autoconhecimento é o caminho para a plenitude. Não somos metades de laranja, não somos consumistas em potencial e não somos apenas um corpo. Dentro de cada Ser, existe todo o potencial necessário para curar suas emoções e sua vida. Bem como, para encontrar seu próprio caminho. Eu diria que a meditação e o amor são as principais ferramentas para vivenciar o autoconhecimento. 


5)Qual mensagem você gostaria de deixar para nossos leitores? 

 

Estamos aqui na terra para coisas mais importantes do que comer, dormir e pagar contas… Viemos para realizar o Divino em nós. Para nos encontrar. 

Embora os caminhos sejam diferentes, estamos todos seguindo na mesma direção: Em busca de nosso próprio Eu; em busca de amor. O importante é que você busque se encontrar! Nenhum caminho é melhor que o outro e absolutamente nenhum é detentor de uma fórmula para encontrar a felicidade. Eles são diferentes, porque as pessoas são diferentes. O que importa é que, cada Ser, tem dentro de si, poder suficiente para curar e transformar a sua vida!

By | 2017-05-04T19:21:13+00:00 Maio 4th, 2017|Imprensa|Comentários desativados em Ailla Pacheco oferece entrevista ao jornal Estado de Minas