Hoje eu gostaria de falar sobre a DEPRESSÃO. E eu começo com uma simples pergunta: O que se esconde por trás de um sorriso? 

Há alguns dias atrás, Whinderson Nunes, o maior comediante dos últimos tempos, chocou o Brasil ao declarar que estava com depressão. 

A depressão não tem cara e não se esconde somente atrás das lágrimas. Muitas vezes, ela vive encoberta por sorrisos.

A depressão não tem bolso ou classe social e não é frescura, drama, preguiça ou fraqueza…

Depressão não é falta de Deus ou de fé…

Depressão é uma das doenças que mais mata no mundo hoje…

Depressão não é loucura e problemas relacionados à saúde mental/emocional, não tornam a depressão menos grave que outras doenças. 

Considerada o “mal do século”, segundo a OMS (Organização mundial da saúde) a depressão é um transtorno de humor que atinge 1 em cada 4 pessoas no mundo. Cerca de 300 milhões de pessoas, de todas as idades, estão deprimidas em nosso planeta. A cada 40 segundos um pessoa comete suicídio no mundo e a cada 45 minutos uma pessoa se mata no Brasil. depressão é caracterizada pela perda ou diminuição de interesse e prazer pela vida. Ela gera angústia, desânimo, tristeza, ansiedade, apatia, alterações no sono e apetite, falta de motivação, desespero e pode até mesmo, levar à morte.

Em complemento ao que foi dito no início desse artigo, é importante reforçar que nem sempre quem ri por último ri melhor, as vezes, quem ri por último ri por DOR mesmo…

É que a gente nunca sabe o que um sorriso esconde… Sorrisos são excelentes armas para esconder todas as feridas não cicatrizadas e todas as partes do coração que não foram coladas após quebradas… 

Quem diria, as vezes os palhaços são os que mais precisam de alegria… 

Quem diria, as vezes os Psicólogos são os que mais precisam de terapia…

Quem diria, as vezes são os psiquiatras os que mais precisam de antidepressivos… 

Quem diria, as vezes os professores de Yoga são os que mais precisam de meditação. 

Quem diria, as vezes aquele que faz bem aos outros vai bem mal interiormente… 

A loucura do mundo nos conectou externamente, mas desconectou algo fundamental dentro de nós e com isso, as vezes, até mesmo a neuroquímica do corpo falha… A alquimia não funciona… 

Se você que está lendo este artigo agora enfrenta um momento emocionalmente difícil, saiba que está tudo bem em não estar bem de vez em quando! Ninguém é forte o bastante o tempo todo: Não tenha vergonha de procurar ajuda! 

E se você que está me lendo, conhece alguém que está enfrentando uma depressão agora, não julgue, não se afaste, acolha, abrace! Seja amor que edifica! 

Porque uma das coisas mais preciosas que a vida me ensinou consiste no ensinamento de que GUERREIROS TAMBÉM SANGRAM. 

Não se contente com a tristeza! Procure ajuda! Siga em busca de seu mais autêntico sorriso. Seja luz e ilumine! 

A sensação persistente de tristeza ou perda de interesse que caracteriza a depressão pode levar a uma variedade de sintomas físicos e comportamentais, além de poder também estar associada à pensamentos suicidas, conforme pode-se ler abaixo:

O que os depressivos podem sentir:

– No humor: ansiedade, apatia, culpa, descontentamento geral, desesperança, mudanças de humor, perda de interesse, perda de interesse ou prazer nas atividades, solidão, tristeza, tédio ou sofrimento emocional,

  • No comportamento: agitação, automutilação, choro excessivo, irritabilidade ou isolamento social,
  • No sono: despertar precoce, excesso de sonolência, insônia ou sono agitado,
  • No corpo: fadiga, dor muscular, fome excessiva ou inquietação,
  • Na cognição: falta de concentração, lentidão durante atividades ou pensamentos suicidas,
  • No peso: ganho de peso ou perda de peso,
  • Também é comum: abuso de substâncias ou de alimentos, falta de apetite ou repetição incessante de pensamentos.

As vítimas dessa doença devem realizar tratamento psiquiátrico e psicológico. Além de desenvolver hábitos saudáveis como: exercícios físicos e mentais, boa alimentação e meditação. E é fundamental também, que sejam acolhidos com amor pelos seus familiares, amigos e amores.

É importante compreender que tristeza e depressão são quadros muito diferentes e que somente profissionais efetivamente habilitados conseguirão distingui-los com propriedade.

As possíveis causas da doença incluem uma combinação de origens biológicas, psicológicas e sociais e cada vez mais, as pesquisas sugerem que esses fatores podem causar mudanças na função cerebral, incluindo alteração na atividade de determinados circuitos neuronais no cérebro.

Em minha Clínica, localizada em Belo Horizonte (Minas Gerais) oferecemos atendimentos Clínicos que contribuem imensamente com o tratamento da depressão; dentre eles, podemos destacar a Psiconeuroterapia, para agendar um horário, basta clicar no botão ao final dessa página. Os atendimentos podem ser realizados também via Skype, para todo o Brasil. Continue nos acompanhando em nossas redes sociais, pois frequentemente oferecemos gratuitamente aos nossos seguidores diversos conteúdos relacionados à essa temática, bem como à práticas integrativas de saúde em geral. Agora, assista ao vídeo abaixo onde falo sobre depressão e aproveite para se inscrever em meu canal do Youtube. Namastê!

Com amor,
Ailla Pacheco.

Todos os conteúdos e textos desse site estão registrados e protegidos por leis que regem direitos autorais. Se compartilhar algum deles, credite sua autora: Ailla Pacheco.